28 de março de 2016

GUARDA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO, PRECISA SE PREPARAR PARA ENFRENTAR O GRANDE DESAFIO QUE VEM PELA FRENTE, NÃO VAI SER FÁCIL!!!!!!!!

O maior evento esportivo da terra está para começar:

Temos a clara certeza de que tudo está sendo feito para que tenhamos uma excelente organização durante os jogos olímpicos.

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro, tem um grande desafio, que é o de servir a população, os turistas, atender as demandas advindas deste importante evento que acontece na cidade do Rio e ainda não deixar de lado as operações rotineiras. 

Um quesito fundamental para que a GM Rio vença seu grande desafio durante os Jogos Olímpicos, é o efetivo que irá empregar a cada dia.  Hoje o efetivo existente trabalha e se envolve bastante para cumprir todas as atividades da Instituição. 
  Alguns dados levantados, demonstram que já é necessário hoje, aumentar o efetivo da Instituição.  Ao falar de Jogos Olímpicos, ai é que esta necessidade de aumentar o efetivo se torna inquestionável. Atrelado ao tema aumento de efetivo, há também um problema que precisa ser resolvido, que é a necessidade de aumentar o quadro da cadeia de comando, que hoje está bem defasado. A função de fiscalização e controle fica por conta destes servidores que neste momento chamamos de Graduados.

Existem hoje, duas opções claras de aumento de efetivo para empregabilidade de maior numero de Servidores, nas operações durante os Jogos Olímpicos 2016.

Uma é o prosseguimento da ultima etapa do ultimo concurso para a Guarda Municipal, onde teríamos um aporte entre 500 e 1000 novos Guardas nas ruas, ou então a concretização de um projeto que já foi apresentado ao Comando da Guarda e também ao Secretário de Ordem Pública da Prefeitura do RJ, onde versa sobre o trabalho conjunto e integrado entre as Guardas Municipais de todo o Estado do Rio de Janeiro.

O projeto conhecido como limítrofe, está embasado, na lei federal 13022, que permite o trabalho integrado entre as Guardas do estado dentro de um município específico. Hoje o projeto já tem o apoio de diversos Prefeitos, Secretários, Comandantes e Gestores Municipais.

Hoje também podemos afirmar que mais de 600 Guardas estão a postos aguardando a concretização deste projeto, que nós parece que aguarda questões estratégicas serem resolvidas e contrapartidas serem acertadas.

 O projeto prevê um nivelamento de conhecimentos gerais e específicos, entre os participantes, visando capacitar mais e melhor os agentes que trabalharão juntos dentro do Município do RJ.

A Academia de ensino da Guarda do Rio, está pronta para aplicar este curso, que é de fundamental importância.

Temos certeza que a Prefeitura do Rio irá tomar a melhor decisão, ou dando continuidade a ultima etapa do concurso para novos Guardas para a GM Rio ou dando prosseguimento ao projeto limítrofe, pois ambos vão beneficiar o cidadão, pois serão mais servidores na rua para ajudar, orientar e resolver os problemas de proximidade que vão surgir durante o acontecimento dos Jogos Olímpicos Paraolímpicos em nossa cidade do Rio de Janeiro.

Por: José Luis da Silva Alves.
Subinspetor GM Rio;
Presidente (ASSUGMERJ).