16 de novembro de 2015

APOIAMOS A CANDIDATURA DE CABRAL AO CONSELHO. O QUE QUEREMOS AGORA É TRANSPARÊNCIA E CLAREZA E QUE OS FATOS SEJAM APURADOS.


Em 12 de Setembro de 2013, quando estávamos em um seminário na cidade de Anchieta no Estado do ES, apoiamos a candidatura de Rogério Tenente Cabral, devido a sua vitória nas prévias, dentro auditório da FASP/RJ.  Na época muitos de nós votaram em CMT. Orton da Guarda de São João de Meriti. Mas a partir da vitória de Cabral nas prévias, entendemos que deveriamos todos olhar o candidatura como uma candidatura de nosso Estado e de nossos aliados.
Apoiamos e acreditamos na proposta de mudança, onde a interação do CNGM com as Guardas do Brasil era o maior clamor da classe. As propostas apresentadas pela chapa composta por Cabral eram interessantes e necessárias.
Hoje depois de exatos dois anos, somos surpreendidos, com graves denuncias sobre a não legitimidade de Comandante Cabral em realizar mudanças estatutárias, por não ser no momento deste ato, um Comandante de uma Guarda.
As propostas apresentadas pela chapa na época  estão aqui abaixo, para uma breve avaliação de todos, no quesito, se foram realizadas ou não, ou se estão sendo realizadas.


Com relação as denuncias, não nos cabe um posicionamento, pois o que nos cabe é aguardar um pronunciamento da comprovação, de que tudo foi feito dentro da legalidade esperada, e que as responsabilizações aconteçam.