11 de abril de 2013

Em que se amparam, aqueles que dizem que as Guardas não podem ser ARMADAS.


Não tem mais sustentabilidade o discurso de que a arma na mão do Guarda Municipal é uma questão de preocupação, incoerência, loucura ou palavras depreciativas a cerca do tema. A arma na mão do profissional de Segurança Pública Municipal, é um EPI, Equipamento de Proteção Individual é um equipamento de proteção ao cidadão, é um equipamento de proteção da vida. Não podemos aceitar discursos distorcidos que não traduzem a verdadeira realidade da necessidade que vive a sociedade em ter uma maior sensação de segurança nas ruas das cidades.
O Guarda Municipal, é Profissional previsto na Constituição deste País, nas Leis Orgânicas das Cidades, e atua embasado em Leis e decretos das esferas, Federal, Estadual e Municipal.
Os Municípios investem uma  verba considerável na formação de seus agentes de Segurança Pública Municipal( Guardas). Os conteúdos contidos nos cursos de formação dos Guardas Municipais, são direcionados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, o que comprova uma capacitação extremamente responsável,  comprometida e focada com a busca de resultados para a população.