13 de dezembro de 2012

Para entender os avanços de hoje é preciso voltar ao passado.

Com mais um Congresso de Guardas acontecendo, não posso deixar de fazer algumas colocações.
Hoje pude ver a regionalização intima sendo praticada neste congresso de Guardas. Aonde está a pluralidade, onde esta a valorização da representatividade das Guardas do Brasil. Será que só São Paulo, verdadeiramente deve ser rotulada como o berço dos avanços de nossas Guardas? E os Congressos passados, e as lutas travadas, as contribuições, os legados deixados por tantos, e os trabalhos que serviram de ponte para que se chegasse até os dias de hoje.
É através dos grandes feitos, e dos precurssores que temos a verdadeira visão de tudo que nos cerca.
Parabéns a todos que não foram lembrados no Congresso de Novo Hamburgo e agora em São Paulo. Sabemos que trabalharam muito para os resultados que vemos hoje.