2 de maio de 2012

GT SENASP, Representantes não escolhidos pela classe

No primeiro momento não questionamos de forma alguma aqueles que estão fazendo parte do Grupo de Trabalho, escolhido pela SENASP, para tratar do Marco Regulatório das Guardas Municipais. Mas em um segundo momento é impossível de não fazermos alguns questionamentos quanto aos integrantes do GT. - Como pode um funcionário Público, aceitar fazer parte de um Grupo que não respeita o princípio da PUBLICIDADE; - cOMO PODE UM FUNCIONÁRIO PÚBLICO, aceitar uma reprensentatividade nacional a qual não faz jus; - Como pode um funcionário público se sujeitar a ações anti-democráticas, onde é clara a impossibilidade de um amplo debate sobre o tema que é comum a todos os Guardas Municipais do Brasil.
Estamos retrocedendo no processo democrático das Guardas Municipais, sempre comungamos que as experiências profissionais somariam e muito para o processo de identificação das Guardas Municipais, mas infelizmente na hora de realmente criarmos uma regulamentação que banirá de vez as ideias mirabolantes e corrigirá as distorções que sofremos há anos neste Brasil, nos deparamos com vaidades, clubes fechados, desprestígios, textos com reservas e etc. É importante mandar um recado a todas as lideranças Guardas Municipais deste imenso Brasil. MAIS CEDO OU MAIS TARDE, SABEREMOS A DIFERENÇA ENTRE CONHECER O CAMINHO E PERCORRER O CAMINHO!! O caminho para tentarmos mudar, todos nos conhecemos. Mas percorrer o caminho é nos mobilizarmos é realmente marcharmos com objetivo é buscar a mudança deste processo que nos inquieta e não nos deixa tranquilos quanto ao nosso futuro dentro das nossas instituições e dentro do cenário da Segurança Pública.